segunda-feira, 2 de dezembro de 2002



Mensagens virtuais numa garrafa
Outra ideia que não é nova. Antes eram diários em papel, agora são online, antes eram mensagens dentro de garrafas, agora são páginas sem links para elas. Imagine-se que se vai ao Terravista, Geocities, ou Angelfire, e se cria uma página pessoal, com uma mensagem qualquer, sem registar em directórios, nada. A seguir, apagam-se os dados de acesso, esquece-se (se possível) o endereço. Ou envia-se para um fórum online, para uma caixa postal anónima, qualquer coisa.

Alguém vai ler, mais uma vez? Alguém vai encontrar a mensagem, o pedido de ajuda? O conceito é o mesmo, só o mar é que mudou. E parece maior ainda.

Fiz isto uma vez. E perdi a garrafa de vista.



1 comentário:

Arquivo do blogue