quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007



Eu, Como Ser Humano

Acho mal a Internet ter acabado. Não vejo porque tinham de desligar os servidores e parar com tudo. Metade do planeta já dependia dos bits que circulavam à velocidade da luz pelos fios transcontinentais e internacionais. Deixar de ter mail, web, msn, blogues, ftp, udp, tcp, rtp, é má cena. Acabou a wired, o diário da república online, os homebankings, os sites porno, o google, a á-má-zón, o aifive, os vídeos do yutub, os dáunloads, os vírus por email e o sssspam.

Não sei quem é o responsável, nem quais foram os critérios para a decisão, mas a Internet vai deixar saudades. Já a partir de hoje à meia-noite.

Adeus, Internet. Até ao teu regresso.

[estão de volta os pombos e os sinais de fumo]



4 comentários:

  1. 99,999999999999999999999999999% da longa vida do mundo ele viveu sem internet.
    Explique-se.

    ResponderEliminar
  2. "Parece-me que as notícias sobre a minha morte são manifestamente exageradas"

    Internet (ou será Mark Twain?)

    ResponderEliminar
  3. Bom, então descobri-te através do fantasma da já defunta! :)
    Tudo bem contigo?

    ResponderEliminar

Arquivo do blogue